O cantinho do Afonso Rotating Header Image

a dura realidade

Eu e filho#1 fomos ao minipreço. De repente grande reboliço! Alguém tentou roubar qualquer coisa e grande algazarra, entre tentar agarrar o ladrão e imobilizá-lo e o nervosismo do momento. Apercebi-me do que se passava e tentei manter o puto fora da cena,levei-o para o corredor dos cereais para ver preços..mas já era tarde e tinha mesmo que ir buscar o filho #2….larguei as compras e tivemos que sair….foi mto traumático para a criança ver 2 adultos a imobilizar outro, e esse, o dito culpado chorava e garantia não ter feito nada! Durante as 2 horas seguintes foi-me fazendo perguntas (todas respondidas com muita calma e verdade): e agora ele vai para a prisão? Mas ele não sabe que não se pode levar as coisas sem pagar? porque é que ele fez aquilo? e no fim…. sabes Mãe, hoje a minha amiga contou à professora que alguém roubou uma casa…. Bem vindo ao mundo cruelmente real, meu filho….. (bem tentamos protegê-los de tudo, mas chega a um ponto em que a realidade está ali à espera de dar estas bofetadas na sua/nossa inocência)

protesta meu filho, protesta

Filho #2 acabou de se revoltar! Protestou!
Filho#1 foi para o quarto procurar uma coisa que eu lhe pedi e fechou a porta (regra 1 cá em casa -  não há portas fechadas – a começar a sofrer alterações!!!) filho #2 bateu com força. O outro gritava lá de dentro – vai-te embora!!
Filho#2 revoltado, foi para o quarto dele, mas a resmungar todo o tempo!!!!!!!!

um anel

Comprei um anel de dentição ao pequeno.

Pergunta o mais velho: para que é?

Eu, inocentemente: é para ele ir roendo!

O mais velho: ah, como os cães?

CEUS!

com o facebook, até me esqueci do blog :(

Bolas, tenho partilhado bem mais no facebook, que no bloguinho dos miudos!

Mas não querendo deixar passar mais tempo aqui vai!

Tenho os dois em casa e até agora tudo bem!

Meu filho grande cumpre a tradição de adoecer no Carnaval. Otite no ouvido médio – com direito a dores grandes, a entupimento,a rebentamento, a antibiótico.

Não fez febres mto altas, excepto ontem que de repente fomos até aos 40 graus. Apanhei cá um susto,…mas com calma, lá lhe dei ben-u-ron e banheira com ele…tadinho! chora sempre muito nestes banhos de água tépida para forçar a febre a baixar!

Mas hoje já anda mais contentinho!

O mais pequenino conseguiu equilibrar as coisas, e tem andado muito contente! Ri-se muito!

Tá grande e pesado! :) o meu mini-sono , como lhe chamamos por fazer sestinhas mini!, tem-se portado muito bem! Tem imensas cócegas e ri-se às gargalhadas. Agarra com confiança tudo o que lhe pomos à frente. Assim que tem algo na mão, leva à boca. Não pega na chucha….não sei se isto é bom ou mau…mas rejeita a chucha, e eu não insisto mto… Já segue o barulho…e quando com espaço tenta virar.-se para um lado e para o outro.

Na proxima semana faz 4 meses e vamos ao pediatra…receberemos a green light para iniciar as sopinhas! Vamos la ver!

A relação dos dois tá cada vez mais especial. Há uma troca de olhares muito cumplices e apaixonados, sobretudo do mais pequenino :)

O Afonso já se vai atrevendo a mexer no irmão mais “á bruta” :) Tou pra ver como vai ser quando o S começar a andar…ou a mexer nas coisas dele! Ai ai ai…

pergunto ao miudo: Queres-me ajudar a arrumar a casa?
Ele salta do sofá, apaga a tv e diz: bora lá!
Fico de boca aberta, mas não perco a oportunidade!!

Diz o mais velho:

A vida é muito sensível

e segue o seu caminho!

CR

filho #1 toma banho e lava a cabeça. No fim diz-me: espera…junta as mãozitas, faz uma crista e diz: Já pareço o Cristiano Ronaldo?”
Oh céus

Quando a hisótia se repete…

quando a historia é gira e boa, a coisa vai, quando a historia é mais complicadita já custa mais!

Andei a ler o meu proprio blog para me guiar :) Não em forma de comparação dos dois filhos, mas como guia mesmo!

Descobri que o S tem evoluido de forma bastante semelhante ao A :)

Esta semana o peso não correu nada bem….

Enconteei isto sobre o A  – em Abril de 2006….qd o A tinha 3 meses

“De santa a semana pouco teve. Esta semana foi emocionalmente complicada para a mãe. Na terça-feira fomos ao peso. O Afonso estava a engordar 8gr por dia (o mínimo aceitavel são 20). O pânico, o desespero, a culpa! o meu filhote tem passado fomeca e eu não dou conta? como? O Moço está tão rechonchudo…

Enfim! Liga-se ao médico, vê-se o que se pode fazer!! O médico é impecável. Desdramatiza. “Só lhe dê peito. Experimentamos esta semana, prá semana vem ao peso, e vimos a evolução.” Claro que perguntei se podia dar um suplemento depois de mamar, caso ficasse com fomeca. - Aqui difere a história porque já foi a segunda vez que isto aconteceu, e o médico insistiu no leite artificial.

Assim, o Afonso andou a acordar mais vezes durante a noite e a papar mais. De dia ainda pediu umas quantas vezes suplemento. :( Para grande desgosto meu…o meu leitinho já não é suficiente para o meu bébé. E isto mexe muito… Não sei porquê, mas sinto-me muito culpada de não poder dar mais ao meu filho. Acho que me aproximo mais da ideia: aos nossos filhos, tudo.


Mas no fundo sei que as coisas são mesmo assim. O importante é que o Afonso se alimente e ganhe peso. Não anda infeliz, nem doente, portanto presumo que esta mistura leite materno- leite artificial não lhe faça mal. Amanhã é que vamos ver, vamos novamente ao peso.

Não preciso escrever mto mais! ehehehe!

a historia repete.se, mas desta vez parece-me a mim com maior ansiedade, porque o S, rejeita o biberão…mas tem fome porque continua a procurar a mama…vamos la ver a evolução da coisa… Acho também que tenho menos paciência para estes dilemas, que infelizmente também dão muito desgastantes, quer física quer psicologicamente.

conversas

fui buscá-lo à escola.

Mãe- temos que ir rápido para casa que a avó está a mudar a fralda ao S. Sabes ele fez um cocó do tamanho do mundo!

Afonso – A sério, redondo?

conversas de nada….

Mae – então Afonso, quando achas que poderás ficar sozinho em casa?

Afonso coça a cabeça , epnsa e diz – lá para os 30 anos.

Abri a boca de espanto e fechei-a de imediato

como dizia o outro: safa-te!!